Notícias

ISAGS apresentou conferência trilíngue da Asa Cristina Laurell Em: 05/03/2013 às 14:42:43

ACESSE AO ARTIGO ESCRITO POR ASA CRISTINA LAURELL EXCLUSIVAMENTE PARA O ISAGS. Clique aqui.

No dia 21 de fevereiro o ISAGS recebeu a pesquisadora Asa Cristina Laurell para a conferência “Sistemas Universales de Salud: retos y desafíos” (Sistemas Universais de Saúde: objetivos e desafios) que foi transmitida on-line para centenas de pessoas de mais de vinte países. Reconhecida como uma das pesquisadoras mais representativas da corrente da medicina social latino-americana, Asa Cristina é autora de mais de cinquenta artigos publicados em revistas científicas especializadas e dez livros. Médica cirurgiã, mestra em saúde pública com especialidade em epidemiologia, doutora em sociologia e doutora Honoris Causa da UBA, Argentina, Asa Cristina foi convidada em 2000 para liderar a Secretaria de Saúde do México DF.

Presentación Dra. Asa Cristina Laurell "Sistemas Universales de Salud: retos y desafíos" from Isags Unasur

Em uma exposição de aproximadamente uma hora, e mais uma hora de debate, a Dra. Laurell conceituou os Sistemas Universais de Saúde e as suas diferenças com o seguro, “duas alternativas do que se chama Cobertura Universal”. A partir de uma análise comparativa e de um panorama dos problemas dos sistemas de saúde latino-americanos, estabeleceu condições que acha imprescindíveis para garantir o direito à saúde e à cobertura universal.

Posteriormente, Asa Cristina respondeu as perguntas enviadas por participantes de diversas partes do mundo através do Twitter, Facebook e e-mail. De cerca de 20 países, 1635 usuários acessaram a transmissão. “Tivemos notícias de pelo menos cinco lugares que reuniram dezenas de pessoas”, comentou o facilitador do debate Oscar Feo, consultor técnico do ISAGS, “houve sites que reuniram mais de cinquenta pessoas, o que é um excelente resultado”.  De fato, no auditório da Rede PROCOSI na Bolívia se reuniram membros do Ministério da Saúde, ALAMES, OPS/OMS, entre outros.


Created with Admarket's flickrSLiDR.

Além disso, assistiram à Conferência, no auditório do ISAGS ao vivo, um grupo de destacados pesquisadores e gestores de saúde, que também puderam enviar perguntas para Asa Cristina Laurell.

Para Natalia Rocha, do Ministério da Saúde da Nação Argentina, foi uma oportunidade interessante, pois se discutiu “uma concepção crítica muito importante a respeito dos conceitos que usamos em saúde”, sobretudo porque “essa discussão se desenvolveu em um instituto avançado em saúde, que está direcionado a ter um perfil próprio”.

Para Ligia Bahia, pesquisadora em saúde da Universidade Federal do Rio de Janeiro, “Asa Cristina estuda profundamente esse assunto e trouxe para nós um pensamento organizado sobre o assunto”, e acrescentou que espera poder “ampliar o debate sobre as perspectivas que temos da construção de sistemas universais”.

Segundo Paulo Buss, do Centro de Relações Internacionais da Fiocruz, “como uma das fundadoras da área da medicina social na América Latina, Asa Cristina pôde fazer uma excelente sistematização das grandes tendências do que, genericamente, se chama Cobertura Universal”. Ele disse que a opção preferida por Asa Cristina pelos Sistemas Universais de Saúde em detrimento do seguro “foi demonstrada com evidências, não é simplesmente ideológica”.

Para a pesquisadora Sulamis Dain, Asa Cristina expôs a maneira corrompida que os organismos internacionais utilizam para se apropriar do termo ‘sistemas universais’ e associá-lo ao seguro. “É extremamente pertinente abordar essa questão no atual quadro latino-americano”.

Jorge Bermudez, da Fiocruz, disse que considera "esse tipo de Conferência fundamental, visto que dissemina um debate sobre mudanças que ocorrem no momento". Para Ana Costa, presidente do CEBES, "não apenas se aprofundam os conceitos e as grandes questões, mas também fortalece a articulação continental para garantir o direito à saúde". Já Alcides Miranda, vice-presidente do CEBES, entende que "é importante ampliar o debate para além do setor saúde".

Participaram do debate, Paulo Gadelha, presidente da Fiocruz; Antonio Ivo de Carvalho, diretor da Escola Nacional de Saúde Pública da Fiocruz; Luis Santini e Walter Zoss, da Rede dos Institutos Nacionais de Câncer da Unasul; José Noronha do CEBES; Mario Dal Poz, ex-coordenador do Programa de Informação e Governança para a Força de Trabalho em Saúde da OMS; Francisco Campos da Universidade do SUS; Ana Beatriz Noronha da Rede de Escolas Técnicas de Saúde da Unasul, entre outros.

O vídeo da apresentação em espanhol, português e inglês estará disponível em breve. Abaixo você pode acessar a apresentação e o artigo que Asa Cristina escreveu exclusivamente para o ISAGS sobre o assunto dos Sistemas Universais.

 

Deixe o seu Comentário

3 Comentários »

  • Dr Enrique paz em 19/02/2013 às 14:16:30 Dear Ana Cristina, Puede comentar si el acceso universal a servicios de salud podria ser un indicador posible para los ODM post 2015? como sabe estamos construyendo esos indicadores en el mundo y la UNICEF esta com OMS muy involucrados.... los indicadores de mortalidad infantil y otros van on track en la region para MDG4 except Haiti y se alcanzaran excepto los de MDG5
  • vilma pereira da silva em 20/02/2013 às 10:41:46 Gostaria de receber atualizao sobre pesquisas e o Boletim da ISAGS, trabalho na sade como Ps-graduanda em Servio Social e interesso-me sobre a questo da sade pblica. Vilma Pereira
  • Paula Aparecida Brasil Nascimento em 21/02/2013 às 01:24:45 Parabenizo o Instituto Sul-Americano de Governo em Sade (ISAGS-Unasul) pela escolha da palestrante e por divulgar os saberes de Asa Cristina Laurell, uma sumidade no Campo Sade do Trabalhador!
  • * Os comentários publicados no Portal ISAGS passam por moderação antes de serem exibidos online.